07 novembro 2006

"Noite"

- para a melhor companheira de todos os boêmios -

na noite que tudo esconde,
encontro a minha diversão
e tanto faz aonde
pois nunca saio em vão:
fumando e bebendo
errando e aprendendo

por uma rua antes vazia
vou andando por aí,
sempre em boa companhia
de alguém que mal conheci

a noite, charmosa dama
acompanha minha jornada
e seu negro perfume derrama
atraindo a madrugada

sempre há amigos
pra dar uns goles
as vezes gatinhas
pra dar uns moles

só vejo o que quero
na noite que me conduz
(com os olhos sensíveis
pela falta de luz)
fumo vários maços
bebo uma birita pura
troco alguns passos
andando na noite escura

e assim levo meu viver
em busca de diversão
até o dia nascer

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home