06 novembro 2006

"Camarote"

Em meu camarote, sob o convés alagado, doces sonhos - embalados pela sereia que enfeitaça meu sono - flutuam no fundo da noite em minha cabeça, onde descansas sobre meu travesseiro encharcado do sal do amar.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home