04 julho 2013

"filosofia de sonâmbulo I"



pouco sono de dia, muito sol de madrugada

andando sem raciocinar, perambulando perto do mar
deitado na areia enluarada, preâmbulo de meditações
as idéias confusas começam a se fundir


torna-te quem tu és ou torna-te quem queres ser:

se quem que és é quem queres ser, então seja.
ou ainda seja-se: seja si


mas se quem quero ser é outrem,
esse outrem, que quero me tornar, quererá ser igual a si?
e se não quiser ser idêntico a si, então seja outrem, continuamente
o frequente movimento em direção ao próximo ponto.


então se a mudança é perene, ela é a realidade da constância:

torna-te quem tu estás sendo.

-- Juan Otoya

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home